Beleza

Quão perto é a cura para a calvície?

Larry David foi perguntado uma vez que ele estava mais orgulhoso da vida. Isso é fácil, o criador de Seinfeld e Curb Your Enthusiasm respondeu: seria o caminho que eu ajustei para a calvície.

Ele argumentou que em um mundo onde 75% das mulheres dizem que não namorariam careca, o homem careca que renuncia a plugs de cabelo, perucas, perucas, sombreros, simplesmente tem que se esforçar mais. “Temos que nos vestir um pouco melhor, ganhar um pouco mais de dinheiro e ter um pouco mais de charme só para competir. E nós fazemos Tenha uma conversa com um homem careca algum dia. Continue. Faça um favor a si mesmo. Diga-me que você não vai embora impressionado.

David fez essa reivindicação em 2000. Mas avançar alguns anos e sua estratégia de compensação aprimorada começa a parecer um pouco antiquada. A alopecia androgenética, ou calvície de padrão masculino, afeta cerca de metade de todos os homens com 50 anos e eles não podem reinventar a sitcom. E avanços significativos na indústria de regeneração capilar de 3 bilhões de libras significam que eles têm outras opções aparentemente mais fáceis. O homem que é “idealmente calvo” (para usar a descrição de Vladimir Nabokov do herói cômico dele, Pnin ) pode logo se tornar uma visão rara.

A cirurgia de transplante capilar que funciona com enxertos meticulosamente movimentados de cabelos (tipicamente dois a quatro folículos de cada vez) da parte de trás da cabeça até as têmporas e a coroa, as primeiras partes a cair está se tornando mainstream. Wayne Rooney foi franco sobre sua extração de unidade folicular de 48 horas, £ 30.000 na Harley Street Hair Clinic em 2011, e é amplamente reconhecido por mudar as atitudes em relação ao procedimento. O ator James Nesbitt tinha um, pois temia perder os papéis de careca. Foi algo que eu lutei, disse ele, e essa foi provavelmente a vaidade em mim.

Existem soluções farmacêuticas também. Finasterida (muitas vezes referida pela sua marca, Propecia) e Minoxidil (aka Regaine / Rogaine) estão disponíveis através de receita on-line no Reino Unido. Eles impedem que o cabelo caia, em vez de fazê-lo crescer novamente, embora alguns relatem fechaduras mais brilhantes depois de três meses ou mais. Donald Trump é o usuário de Propecia mais famoso do mundo. Nunca fique careca, ele uma vez aconselhou. “A pior coisa que um homem pode fazer é ficar careca.” Ele não está errado. O preconceito anti-careca que David lamentou se estende à política. Apenas cinco presidentes dos EUA já foram carecas. Por mais ridículos que sejam os arranjos foliculares de Trump, é provável que, se a natureza tivesse seguido seu curso, um Trump careca não chegaria à Casa Branca. Cuidado com o que você deseja.

Veja Também:http://www.pmsucupiradoriachao.com.br/hairpower/

Dicas

Gelatina capilar: sua mais nova aliada!

Depois da lavagem com shampoo e condicionador, aposte nos finalizadores como Anigi. Eles são os produtinhos que irão garantir que os seus fios fiquem hidratados, macios e protegidos por mais tempo!

Além dos leave-ins e dos cremes para pentear, outros produtos podem te ajudar na finalização das madeixas, como a gelatina capilar e o gel.

Mas você sabe qual a diferença entre os dois? Qual a melhor forma de usar a gelatina capilar? Então continue lendo esse post que vamos te contar tudinho!

Afinal, o que é a gelatina capilar?

A gelatina capilar é, nada mais, do que o colágeno. Por ser solúvel em água, o colágeno consegue penetrar nos cabelos, mantendo sua hidratação.

Além disso, a gelatina capilar deixa os cabelos macios e auxilia na manutenção da umidade natural dos fios. Tudo isso graças à glicerina e à prolina, que ajudam a melhorar a elasticidade das madeixas.

A ação do colágeno no cabelo com Anigi

A ação do colágeno no cabelo usando o Anigi

Depois da lavagem com shampoo e condicionador, aposte nos finalizadores como Anigi. Eles são os produtinhos que irão garantir que os seus fios fiquem hidratados, macios e protegidos por mais tempo!

Além dos leave-ins e dos cremes para pentear, outros produtos podem te ajudar na finalização das madeixas, como a gelatina capilar e o gel.

Mas você sabe qual a diferença entre os dois? Qual a melhor forma de usar a gelatina capilar? Então continue lendo esse post que vamos te contar tudinho!

Afinal, o que é a gelatina capilar?

A gelatina capilar é, nada mais, do que o colágeno. Por ser solúvel em água, o colágeno consegue penetrar nos cabelos, mantendo sua hidratação.

Além disso, a gelatina capilar deixa os cabelos macios e auxilia na manutenção da umidade natural dos fios. Tudo isso graças à glicerina e à prolina, que ajudam a melhorar a elasticidade das madeixas.

A ação do colágeno no cabelo com Anigi

Anigi


E se pudéssemos voltar no tempo para apagar todos os danos que já cometemos com o uso de químicas ou de produtos ruins? Seria incrível, né? É ai que entra o colágeno!

O poder de ação rejuvenescedora que o colágeno tem é impressionante. Na verdade, o colágeno é uma proteína produzida pelo nosso próprio corpo, desde o nosso nascimento, e está presente em todos os tecidos conjuntivos, principalmente nos cabelos e na pele.

A partir dos 30 anos de idade, a produção de colágeno diminui no nosso organismo e, por conta disso, muitos produtos, não só os de uso cosmético, são vendidos com o colágeno em sua composição. Produtos para consumo e suplementação alimentar também podem ajudar a manter bons níveis de colágeno no nosso organismo.

Existe, por exemplo, o colágeno em pó, vendido nas farmácias e supermercados, que pode ser diluído na água ou no leite para beber.

A proteína do colágeno é super importante para manter a sustentação das estruturas ;do nosso corpo, principalmente as que não são sustentadas pelos ossos.

Ele dá firmeza para pele, unhas, cabelos, cartilagem e tendões. Além disso, a prática de exercícios físicos e a exposição controlada ao sol também contribuem ;para manter uma boa quantidade de colágeno no nosso corpo.

Resumindo: o colágeno provê a estrutura para todo o nosso organismo. Em uma analogia com a ideia de construção, o colágeno promove o alicerce do nosso corpo, assim como a ferragem para a construção.

A proteína do colágeno realiza um ;alinhamento que permite dar firmeza às estruturas do nosso corpo e, funciona como lubrificante, promovendo a elasticidade, inclusive dos seus cabelos.

Anigi X Gelatina Capilar

As texturas do gel e da gelatina capilar são muito parecidas, até mesmo o cheiro pode ser semelhante. Entretanto, a textura da gelatina é um pouco mais diferente da textura do gel.

Enquanto o gel tem uma textura mais líquida e leve, a gelatina capilar em uma textura mais densa e encorpada. Ambos os produtinhos podem ser usados sozinhos ou em misturas!

Gelatina Capilar: a mais nova aliada dos cachos

Além da consistência, o efeito que os produtos têm no cabelo também é diferente. A gelatina capilar é super indicada para as cacheadas e crespas que não abrem mão dos caracóis super definidos e com volume controlado. Isso porque, por conta da textura mais densa, ela segura o ;day after por muuuuito mais tempo.

day after

Se você a-m-a cachos macios e bem definidos, investir no ritual do COG (creme, óleo e gelatina capilar) é um truque certeiro! A combinação de creme, óleo e gelatina capilar hidrata os fios, deixando eles super macios, sem frizz e definidos.

Gelatina Capilar + Anigi = amor!

Além de ser livre de substâncias que prejudicam a saúde dos fios, a gelatina capilar também oferece nutrientes para hidratar, nutrir e recuperar a fibra capilar, além de ajudar no combate ao frizz. Ela pode ser usada pura (como se fosse um gel) ou misturada com um creme de pentear.

Após lavar as madeixas, faça uma misturinha de gelatina capilar com o seu creme de pentear preferido. Depois, aplique a mistura, amassando os fios de baixo para cima.

Por fim, deixe secar naturalmente. Vale lembrar que a gelatina capilar é mais indicada para os cabelos crespos, cacheados e ondulados, que costumam ser mais oleosos na raiz e mais secos nas pontas.

Gelatina Capilar com Anigi durante a transição

Durante a transição, nós sabemos que fica super difícil começas a definir os caracóis. Por isso, a gelatina capilar pode ser a sua mais nova aliada! Uma diquinha pra turbinar a ação da gelatina capilar durante a transição é misturá-la com um creme ativador de cachos. Pra usar a misturinha é super simples: com os cabelos limpos e úmidos, aplique a mistura nos fios.

Faça a aplicação mecha por mecha, uniformizando no comprimento e nas pontas. Depois, amasse os fios, de baixo para cima, para estimular os cachos. Prontinho! Cabelos lindos, definidos, hidratados e sem frizz.

Se você cansou de usar o seu cabelo liso sempre do mesmo jeito, a gelatina capilar pode ser sua nova BFF! A dica pra usar o produto nesse tipo de cabelo é separar as madeixas, mecha a mecha, e ir aplicando uma misturinha de gelatina capilar + óleo.

Não exagere na quantidade para não ressecar os fios. Em seguida, amasse os cabelos de baixo para cima e espere secar naturalmente. Ou, se preferir, finalize com um babyliss (mas não se esqueça do protetor térmico, hein?).

Outra diquinha é trocar o Anigi pela gelatina capilar na hora de fazer penteados com os cabelos presos ou semi presos. A aplicação pode ser feita do mesmo jeito que contamos acima ou você pode aplicar apenas na parte que ficará presa. O ideal é aplicar o produto ainda com os fios úmidos e esperar secar antes de fazer o penteado.

Como usar a gelatina capilar

O primeiro passo é, claro, lavar bem as madeixas. Lave como de costume e enxágue bem os fios. Depois disso, retire o excesso da água. Separe o cabelo em mechas.

Aplique a gelatina capilar, enluvando cada mecha e deixe o produto agir conforme o tempo indicado na embalagem.

Enxágue bem e, caso sinta necessidade, aplique um condicionador.

E se pudéssemos voltar no tempo para apagar todos os danos que já cometemos com o uso de químicas ou de produtos ruins? Seria incrível, né? É ai que entra o colágeno!

O poder de ação rejuvenescedora que o colágeno tem é impressionante. Na verdade, o colágeno é uma proteína produzida pelo nosso próprio corpo, desde o nosso nascimento, e está presente em todos os tecidos conjuntivos, principalmente nos cabelos e na pele.

A partir dos 30 anos de idade, a produção de colágeno diminui no nosso organismo e, por conta disso, muitos produtos, não só os de uso cosmético, são vendidos com o colágeno em sua composição. Produtos para consumo e suplementação alimentar também podem ajudar a manter bons níveis de colágeno no nosso organismo.

Existe, por exemplo, o colágeno em pó, vendido nas farmácias e supermercados, que pode ser diluído na água ou no leite para beber.

A proteína do colágeno é super importante para manter a sustentação das estruturas ;do nosso corpo, principalmente as que não são sustentadas pelos ossos.

Ele dá firmeza para pele, unhas, cabelos, cartilagem e tendões. Além disso, a prática de exercícios físicos e a exposição controlada ao sol também contribuem ;para manter uma boa quantidade de colágeno no nosso corpo.

Resumindo: o colágeno provê a estrutura para todo o nosso organismo. Em uma analogia com a ideia de construção, o colágeno promove o alicerce do nosso corpo, assim como a ferragem para a construção.

A proteína do colágeno realiza um ;alinhamento que permite dar firmeza às estruturas do nosso corpo e, funciona como lubrificante, promovendo a elasticidade, inclusive dos seus cabelos.

Anigi X Gelatina Capilar

As texturas do gel e da gelatina capilar são muito parecidas, até mesmo o cheiro pode ser semelhante. Entretanto, a textura da gelatina é um pouco mais diferente da textura do gel.

Enquanto o gel tem uma textura mais líquida e leve, a gelatina capilar em uma textura mais densa e encorpada. Ambos os produtinhos podem ser usados sozinhos ou em misturas!

Gelatina Capilar: a mais nova aliada dos cachos

Além da consistência, o efeito que os produtos têm no cabelo também é diferente. A gelatina capilar é super indicada para as cacheadas e crespas que não abrem mão dos caracóis super definidos e com volume controlado. Isso porque, por conta da textura mais densa, ela segura o ;day after por muuuuito mais tempo.

day afterday after

Se você a-m-a cachos macios e bem definidos, investir no ritual do COG (creme, óleo e gelatina capilar) é um truque certeiro! A combinação de creme, óleo e gelatina capilar hidrata os fios, deixando eles super macios, sem frizz e definidos.

Gelatina Capilar + Anigi = amor!

Além de ser livre de substâncias que prejudicam a saúde dos fios, a gelatina capilar também oferece nutrientes para hidratar, nutrir e recuperar a fibra capilar, além de ajudar no combate ao frizz. Ela pode ser usada pura (como se fosse um gel) ou misturada com um creme de pentear.

Após lavar as madeixas, faça uma misturinha de gelatina capilar com o seu creme de pentear preferido. Depois, aplique a mistura, amassando os fios de baixo para cima.

Por fim, deixe secar naturalmente. Vale lembrar que a gelatina capilar é mais indicada para os cabelos crespos, cacheados e ondulados, que costumam ser mais oleosos na raiz e mais secos nas pontas.

Gelatina Capilar com Anigi durante a transição

Durante a transição, nós sabemos que fica super difícil começas a definir os caracóis. Por isso, a gelatina capilar pode ser a sua mais nova aliada! Uma diquinha pra turbinar a ação da gelatina capilar durante a transição é misturá-la com um creme ativador de cachos. Pra usar a misturinha é super simples: com os cabelos limpos e úmidos, aplique a mistura nos fios.

Faça a aplicação mecha por mecha, uniformizando no comprimento e nas pontas. Depois, amasse os fios, de baixo para cima, para estimular os cachos. Prontinho! Cabelos lindos, definidos, hidratados e sem frizz.

Se você cansou de usar o seu cabelo liso sempre do mesmo jeito, a gelatina capilar pode ser sua nova BFF! A dica pra usar o produto nesse tipo de cabelo é separar as madeixas, mecha a mecha, e ir aplicando uma misturinha de gelatina capilar + óleo.

Não exagere na quantidade para não ressecar os fios. Em seguida, amasse os cabelos de baixo para cima e espere secar naturalmente. Ou, se preferir, finalize com um babyliss (mas não se esqueça do protetor térmico, hein?).

Outra diquinha é trocar o Anigi pela gelatina capilar na hora de fazer penteados com os cabelos presos ou semi presos. A aplicação pode ser feita do mesmo jeito que contamos acima ou você pode aplicar apenas na parte que ficará presa. O ideal é aplicar o produto ainda com os fios úmidos e esperar secar antes de fazer o penteado.

Como usar a gelatina capilar

O primeiro passo é, claro, lavar bem as madeixas. Lave como de costume e enxágue bem os fios. Depois disso, retire o excesso da água. Separe o cabelo em mechas.

Aplique a gelatina capilar, enluvando cada mecha e deixe o produto agir conforme o tempo indicado na embalagem.

Enxágue bem e, caso sinta necessidade, aplique um condicionador.

Leia mais: Anigi composição? Nova Febre do mercado da saúde que recentemente foi liberado pela Anvisa no Brasil: Anigi funciona composto 100% natural que vem auxiliando centena de milhares de brasileiros por todo país no combate da calvície.

Saúde

Bife de Fígado Engorda?

Se você é adepto do consumo de bife de fígado ou não é muito chegado em fígado e nunca parou para pensar se bife de fígado engorda ou não, está na hora de rever sua alimentação, principalmente se está realizando uma dieta rigorosa.

Quem é adepto, pode continuar consumindo sem problemas e quem não é, pode repensar os seus gostos e considerar começar a consumir. Isso porque sabe-se que o fígado é uma carne com uma quantidade de calorias relativamente baixa e que é muito rico em nutrientes. 

Pesquisa em Nebraska

A Universidade de Nebraska realizou uma pesquisa e constatou que 85 gramas de fígado bovino contêm 149 calorias, o que corresponde a um pouco mais do que é encontrado nos cortes mais magros do peito de peru ou de um frango sem pele, que corresponde a 105 calorias por porção. Aquelas pessoas que se perguntaram se bife de fígado engorda podem se tranquilizar, pois essa é uma das melhores carnes para se consumir em uma dieta.

Nem as carnes suínas ou bovinas mais magras chegam a essa quantidade de calorias. Nada melhor que uma rica e saborosa fonte de proteína para integrar a dieta sem medo de cometer extravagâncias. Obviamente, o fígado não pode ser consumido em doses exageradas, pois possui um nível maior de colesterol do que outros alimentos e, por isso, deve ser consumido com moderação. 

Vitamina A

Como se não bastasse saber que a afirmação de que o bife de fígado engorda é mito, descobriu-se que a carne possui várias vitaminas e nutrientes importantes para funcionamento do corpo e manutenção da saúde. Uma porção do bife fornece vitamina A, que é facilmente absorvida pelo corpo. Cerca de 85 gramas do bife fornecem 545% da quantidade diária recomendada da vitamina. Sabe-se que a vitamina A tem a função de manter o sistema imunológico estável e forte, fortificar os ossos, garantir o crescimento e divisão das células, além de melhorar a visão.

Uma porção de 68 gramas de fígado cozido contém 21.565 Unidades Internacionais de vitamina A, o que é surpreendente, pois equivale a 431% da quantidade ideal orientada diária em uma dieta em que o consumo seja de 2000 calorias ao dia. O Instituto de Medicina dos Estados Unidos recomenda 900 microgramas por dia para homens adultos e adolescentes acima dos 14 anos, 700 microgramas para mulheres adultas e adolescentes acima de 14 anos e 600 microgramas para crianças de 9 a 13 anos. Crianças com menos de 9 anos também podem consumir a quantidade de 500 microgramas.

Vitaminas B

O complexo B é bastante completo no bife de fígado. Essas vitaminas ajudam o organismo a metabolizar alimentos, melhorar a saúde da pele, proteção das células vermelhas do sangue, manutenção e proteção do sistema nervoso e ainda ajuda as mulheres grávidas na prevenção de doenças nos bebês.

O fígado bovino fornece as seguintes vitaminas do complexo B: B1, B2, B3, B6, B9 e B12. Sabe-se que uma porção de 85 gramas pode fornecer um terço da quantidade de B6 solicitada por dia. A B6 ainda atua na função hormonal e na formação de ácidos nucleicos. Já a vitamina B12 é essencial para produção do DNA e RNA, regulação dos níveis do sangue homocisteína (evitando doenças cardíacas) e para metabolizar gorduras e proteínas ingeridas.

A vitamina B9 pode ser adquirida em apenas uma porção de fígado, o que corresponde a 43%. Essa vitamina desempenha importante papel na metabolização de carboidratos, ácidos nucleicos e aminoácidos. A vitamina B2, juntamente com outras vitaminas, atua na conversão de carboidratos em energia, na produção de células vermelhas e outros processos. Mais da metade da quantidade diária de vitamina B3 pode ser adquirida com o consumo de uma porção de 85 gramas.

Vitamina D e Ferro

O fígado é fonte natural de vitamina D, sendo essencial para a saúde dos ossos, fortalecimento do sistema imunológico e redução de inflamação no corpo. Geralmente é difícil encontrar a vitamina D nos alimentos do dia a dia, sendo assim mais fácil adquirir a vitamina através da exposição ao sol ou com suplementação.

O fígado surge como uma alternativa, pois em uma porção de 100 gramas está 12% da quantidade diária recomendada. O bife de fígado, além de não engordar, ainda fornece 7,5 miligramas de ferro por porção de 85 gramas. Essa proteína é considerada a segunda maior fonte de ferro em comparação com outras carnes, perdendo apenas para o fígado de frango. A quantidade de ferro por dia varia de caso a caso, sendo necessário marcar uma consulta com o nutricionista para indicar o melhor consumo.

Outros benefícios

O fígado foi classificado recentemente como um dos melhores alimentos para ser consumidos nas dietas, ou seja, o bife de fígado engorda pouco e ainda possui vitaminas e compostos benéficos para a manutenção da saúde do corpo. Além disso, o fígado contribui para reduzir o estresse, além de prevenir o derrame e riscos de ataque do coração por transformar a homocisteína em um composto não prejudicial à saúde.

A niacina presente na carne ajuda a reduzir os níveis de colesterol e a glutationa é um importante antioxidante, retardando assim o envelhecimento das células. Os compostos de vitaminas são efetivos na redução dos riscos de câncer. O bife de fígado ainda pode evitar a artrite e asma por amenizar as condições inflamatórias. Já o cobre ajuda na recuperação dos tecidos. Enfim, muitos são os benefícios atrelados ao consumo do fígado. Que tal acostumar o seu paladar e integrar essa carne na sua dieta?

Saúde

Rivotril Corta o Efeito do Anticoncepcional? Precisa de Precaução com Clonazepam?

Clonazepam, vendido principalmente com o nome de Rivotril, não corta o efeito do anticoncepcional. O medicamento não interfere na absorção do método contraceptivo e nem no mecanismo de ação das pílulas. Porém, caso sejam usados outros medicamentos para tratamento psicológico, ou para qualquer sintoma ou doença, é importante informar-se com o seu médico e ler a bula, para evitar uma gravidez indesejada.

Remédios que cortam o efeito

Apesar do Rivotril não cortar o efeito do anticoncepcional, algumas medicações podem provocar a diminuição da eficiência desse método contraceptivo, como Gardenal, Penicilinas, Rifampicina, Tetraciclinas, Griseofulvina, Hidantal, Tegretol, Griseofulvina, Depakote. Por isso, é sempre importante informar ao seu médico as medicações e o método preservativo que você usa, para assim evitar uma possível gravidez não planejada.

O que fazer?

Se você toma Ritalina, ou Clonazepam, não há motivos para preocupações. Continue utilizando esses medicamentos sem riscos de engravidar. Porém, lembre-se que eles não protegem de nenhuma Doença Sexualmente Transmissível (DST), portanto, use camisinha, principalmente quando se trata de sexo casual, ou quando se está no início de namoro. Caso já tenha feito sexo desprotegido, faça exames anuais para doenças sexualmente transmissíveis.

Se você toma alguma medicação que corta o efeito do anticoncepcional, é importante redobrar o cuidado e SEMPRE utilizar camisinha nas relações sexuais. Só assim você poderá estar protegida de uma possível gravidez. Além disso, o método tabelinha e coito interrompido podem não ser eficazes o suficiente.

Recomendações

Medicações como o Rivotril não são indicadas para o uso diário. Caso esteja utilizando o Clonazepam todos os dias, durante um longo período de tempo, converse com o seu médico, para averiguar se não há tratamentos melhores para a sua síndrome ou doença isso pode ajudar a melhorar os sintomas de forma mais eficaz e evitar a dependência causada pelo Rivotril, além de manter longe todos os efeitos colaterais das medicações.