Bife de Fígado Engorda?

Se você é adepto do consumo de bife de fígado ou não é muito chegado em fígado e nunca parou para pensar se bife de fígado engorda ou não, está na hora de rever sua alimentação, principalmente se está realizando uma dieta rigorosa.

Quem é adepto, pode continuar consumindo sem problemas e quem não é, pode repensar os seus gostos e considerar começar a consumir. Isso porque sabe-se que o fígado é uma carne com uma quantidade de calorias relativamente baixa e que é muito rico em nutrientes. 

Pesquisa em Nebraska

A Universidade de Nebraska realizou uma pesquisa e constatou que 85 gramas de fígado bovino contêm 149 calorias, o que corresponde a um pouco mais do que é encontrado nos cortes mais magros do peito de peru ou de um frango sem pele, que corresponde a 105 calorias por porção. Aquelas pessoas que se perguntaram se bife de fígado engorda podem se tranquilizar, pois essa é uma das melhores carnes para se consumir em uma dieta.

Nem as carnes suínas ou bovinas mais magras chegam a essa quantidade de calorias. Nada melhor que uma rica e saborosa fonte de proteína para integrar a dieta sem medo de cometer extravagâncias. Obviamente, o fígado não pode ser consumido em doses exageradas, pois possui um nível maior de colesterol do que outros alimentos e, por isso, deve ser consumido com moderação. 

Vitamina A

Como se não bastasse saber que a afirmação de que o bife de fígado engorda é mito, descobriu-se que a carne possui várias vitaminas e nutrientes importantes para funcionamento do corpo e manutenção da saúde. Uma porção do bife fornece vitamina A, que é facilmente absorvida pelo corpo. Cerca de 85 gramas do bife fornecem 545% da quantidade diária recomendada da vitamina. Sabe-se que a vitamina A tem a função de manter o sistema imunológico estável e forte, fortificar os ossos, garantir o crescimento e divisão das células, além de melhorar a visão.

Uma porção de 68 gramas de fígado cozido contém 21.565 Unidades Internacionais de vitamina A, o que é surpreendente, pois equivale a 431% da quantidade ideal orientada diária em uma dieta em que o consumo seja de 2000 calorias ao dia. O Instituto de Medicina dos Estados Unidos recomenda 900 microgramas por dia para homens adultos e adolescentes acima dos 14 anos, 700 microgramas para mulheres adultas e adolescentes acima de 14 anos e 600 microgramas para crianças de 9 a 13 anos. Crianças com menos de 9 anos também podem consumir a quantidade de 500 microgramas.

Vitaminas B

O complexo B é bastante completo no bife de fígado. Essas vitaminas ajudam o organismo a metabolizar alimentos, melhorar a saúde da pele, proteção das células vermelhas do sangue, manutenção e proteção do sistema nervoso e ainda ajuda as mulheres grávidas na prevenção de doenças nos bebês.

O fígado bovino fornece as seguintes vitaminas do complexo B: B1, B2, B3, B6, B9 e B12. Sabe-se que uma porção de 85 gramas pode fornecer um terço da quantidade de B6 solicitada por dia. A B6 ainda atua na função hormonal e na formação de ácidos nucleicos. Já a vitamina B12 é essencial para produção do DNA e RNA, regulação dos níveis do sangue homocisteína (evitando doenças cardíacas) e para metabolizar gorduras e proteínas ingeridas.

A vitamina B9 pode ser adquirida em apenas uma porção de fígado, o que corresponde a 43%. Essa vitamina desempenha importante papel na metabolização de carboidratos, ácidos nucleicos e aminoácidos. A vitamina B2, juntamente com outras vitaminas, atua na conversão de carboidratos em energia, na produção de células vermelhas e outros processos. Mais da metade da quantidade diária de vitamina B3 pode ser adquirida com o consumo de uma porção de 85 gramas.

Vitamina D e Ferro

O fígado é fonte natural de vitamina D, sendo essencial para a saúde dos ossos, fortalecimento do sistema imunológico e redução de inflamação no corpo. Geralmente é difícil encontrar a vitamina D nos alimentos do dia a dia, sendo assim mais fácil adquirir a vitamina através da exposição ao sol ou com suplementação.

O fígado surge como uma alternativa, pois em uma porção de 100 gramas está 12% da quantidade diária recomendada. O bife de fígado, além de não engordar, ainda fornece 7,5 miligramas de ferro por porção de 85 gramas. Essa proteína é considerada a segunda maior fonte de ferro em comparação com outras carnes, perdendo apenas para o fígado de frango. A quantidade de ferro por dia varia de caso a caso, sendo necessário marcar uma consulta com o nutricionista para indicar o melhor consumo.

Outros benefícios

O fígado foi classificado recentemente como um dos melhores alimentos para ser consumidos nas dietas, ou seja, o bife de fígado engorda pouco e ainda possui vitaminas e compostos benéficos para a manutenção da saúde do corpo. Além disso, o fígado contribui para reduzir o estresse, além de prevenir o derrame e riscos de ataque do coração por transformar a homocisteína em um composto não prejudicial à saúde.

A niacina presente na carne ajuda a reduzir os níveis de colesterol e a glutationa é um importante antioxidante, retardando assim o envelhecimento das células. Os compostos de vitaminas são efetivos na redução dos riscos de câncer. O bife de fígado ainda pode evitar a artrite e asma por amenizar as condições inflamatórias. Já o cobre ajuda na recuperação dos tecidos. Enfim, muitos são os benefícios atrelados ao consumo do fígado. Que tal acostumar o seu paladar e integrar essa carne na sua dieta?

Rivotril Corta o Efeito do Anticoncepcional? Precisa de Precaução com Clonazepam?

Clonazepam, vendido principalmente com o nome de Rivotril, não corta o efeito do anticoncepcional. O medicamento não interfere na absorção do método contraceptivo e nem no mecanismo de ação das pílulas. Porém, caso sejam usados outros medicamentos para tratamento psicológico, ou para qualquer sintoma ou doença, é importante informar-se com o seu médico e ler a bula, para evitar uma gravidez indesejada.

Remédios que cortam o efeito

Apesar do Rivotril não cortar o efeito do anticoncepcional, algumas medicações podem provocar a diminuição da eficiência desse método contraceptivo, como Gardenal, Penicilinas, Rifampicina, Tetraciclinas, Griseofulvina, Hidantal, Tegretol, Griseofulvina, Depakote. Por isso, é sempre importante informar ao seu médico as medicações e o método preservativo que você usa, para assim evitar uma possível gravidez não planejada.

O que fazer?

Se você toma Ritalina, ou Clonazepam, não há motivos para preocupações. Continue utilizando esses medicamentos sem riscos de engravidar. Porém, lembre-se que eles não protegem de nenhuma Doença Sexualmente Transmissível (DST), portanto, use camisinha, principalmente quando se trata de sexo casual, ou quando se está no início de namoro. Caso já tenha feito sexo desprotegido, faça exames anuais para doenças sexualmente transmissíveis.

Se você toma alguma medicação que corta o efeito do anticoncepcional, é importante redobrar o cuidado e SEMPRE utilizar camisinha nas relações sexuais. Só assim você poderá estar protegida de uma possível gravidez. Além disso, o método tabelinha e coito interrompido podem não ser eficazes o suficiente.

Recomendações

Medicações como o Rivotril não são indicadas para o uso diário. Caso esteja utilizando o Clonazepam todos os dias, durante um longo período de tempo, converse com o seu médico, para averiguar se não há tratamentos melhores para a sua síndrome ou doença isso pode ajudar a melhorar os sintomas de forma mais eficaz e evitar a dependência causada pelo Rivotril, além de manter longe todos os efeitos colaterais das medicações.